domingo, 28 de junho de 2009


Não importa esse sonho que se expande
ou esse temor pulsionante que verbera
minha calma correntada
que me mantem
viva e atenta
neste único
pedaço do fim...

sexta-feira, 26 de junho de 2009

If you go i will surely die

video


Hey
been trying to meet you
hey
must be a devil between us
or whores in my head
whores at my door
whores in my bed
but hey
where
have you
been if you go i will surely die
we're chained

uh said the man to the lady
uh said the lady to the man she adored
and the whores like a choir
go uh all night
and mary ain't you tired of this
uh
is
the
sound
that the mother makes when the baby breaks
we're chained

terça-feira, 23 de junho de 2009

Insisto um passo a mais no chão pernicioso do meu dia. Acredito nas coisas importantes e também nas que são fúteis, pois tudo o que nos move faz parte do equilíbrio permanente entre o essencial e o supérfluo. Não quero atenção de rostos sérios e que dêem importância apenas aos ditos "valores fundamentais" da vida, quero também arrancar risos, gargalhadas e gemidos de quem amo, de quem convivo, de quem não canso de ouvir mil vezes a mesma história.
Penso no segundo ausente das conversas banais e aparentemente sem proveito como o aprisionamento repleto do que há de mais humano, mais unido e mais eterno. Andar e sorrir, pensar e ouvir, cantar e olhar, sentir e beijar, falar e respeitar, construir e agradecer. São pares de atitudes, pares de virtudes, pares de coisas que não devem jamais desenlaçar-se nesse caminho torto e estranho que o mundo nos impôs desde o início dos tempos. E para nossa inquietação, é um caminho que nunca se endireitará, para que possamos sempre nos sentirmos impelidos pela trêfega vontade de torná-lo ao menos um caminho bom e prazeroso de se seguir. Eu vejo meus amigos como a materialização da beleza que fez nascer todas as coisas.
É bela a justiça e até a maldade, belo o prazer e a vingança, há mesmo beleza na caridade e até no egoísmo. Não faço, desta forma, apologia alguma a qualquer desses eventos, não cometeria tal loucura. O que tento expressar com estas poucas linhas e quase sem efeito é a nossa luta infinita com anjos e demônios atormentando nosso espírito, prestes a nos fazer sucumbir a um abismo sem cor alguma. E essa batalha é que nos forma, nos distancia, nos escolhe, nos faz humanos feitos de carne, ossos e sentimento vivo, como se um turbilhão que faz girar os corpos no espaço penetrasse pelos poros mínimos da nossa camada orgânica e nos imbuísse da potência inexorável que se chama sobrevivência. Amigos, a palavra dos séculos é a beleza, e a da eternidade é o amor. A dádiva suprema que desta duas palavras se formou passou então, a chamar-se VIDA.

by Bored Girl

quinta-feira, 4 de junho de 2009

LIBERTE-SE


Vamos pintar com as cores vivas de nossa bandeira, desprendo-se das coisas fúteis que nos foram empurradas pelo mundo fantástico em que vivemos, onde o Lobo mau se esconde na TV de nossas casas e nos cerca pelas rádios, prestes a nos devorar, caso sejamos fracos a ponto de nos deixarmos iludir pelos seus dentes e garras afiados, seguidos por um par de olhos grandes e orelhas pontudas. E sem se importar com pensamentos ou opiniões alheias, vamos dançar até perder o fôlego junto ao ritmo suave da música que nos toca a alma. Não venho aqui fazer apologia a nada, com essas palavras soltas e desajustadas, nem tão pouco dizer para que se viva cada momento de suas vidas, como se fosse o último, muito menos o primeiro. Certamente aqueles que vêem e sabem ler nas entrelinhas entenderão o que eu digo, e absorverão a real intenção dessa mensagem. Não quero atenção de rostos sérios voltados às concepções morais movidas pelo “politicamente correto”, que nem ao menos sabem e entendem o real significado da palavra “vida”.


by Bored Girl